terça-feira, junho 09, 2009

Verão

Passa uma borboleta por diante de mim

E pela primeira vez no Universo eu reparo

Que as borboletas não têm cor nem movimento,

Assim como as flores não têm perfume nem cor.

A cor é que tem cor nas asas da borboleta,

No movimento da borboleta o movimento é que se move.

O perfume é que tem perfume no perfume da flor.

A borboleta é apenas borboleta

E a flor é apenas flor.

Poema de Alberto Caeiro

1 comentário:

maria disse...

AQUI ESTOU DE NOVO! O BLOGUE ESTÁ A FICAR CADA VEZ MELHOR E TEM UM TOQUE MUITO PESSOL QUE ME AGRADA. SÓ NÃO CONCORDO COM A ELEIÇÃO DO SEXO E DA CIDADE COMO MELHOR FILME DO ANO. GOSTEI DO FILME, MAS NÃO É COMPARÁVEL AO" LEITOR"; "REV.ROAD" OU "GRAN TORINO". JÁ AGORA RECOMENDO O FILME "LA CAJA" QUE AINDA ESTÁ EM EXIBIÇÃO, É DELICIOSO E TERRIVEL... BEIJOCAS