sexta-feira, novembro 05, 2010

M.C.Escher

Todos nós gostamos de surpresas.E há duas espécies de surpresas. Uma é um feliz acaso, a outra é minuciosamente planeada, talvez mesmo disfarçada com habilidade para parecer natural. É muitas vezes difícil afirmar quem tem o maior prazer - se a pessoa que e surpreendida ou aquela que concebeu a magia. Neste caso, o mágico é o artista holandês Maurits Cornelis Escher, mais conhecido por M.C.Escher, que nasceu a 17 de Junho de 1898, em Leeuwarden, Holanda e morreu a 27 de março de 1972, em Laren. Foi um genial criador de muitas surpresas da segunda espécie.As suas gravuras estão cheias de surpresas visuais inteligentemente projectadas. À primeira vista, muitas das suas obras parecem naturais, mas observando melhor, descobrimos que o que foi tomado como plausível é, na verdade, impossível, e o observador é levado a olhar mais uma vez e outra vez, até que descobre as surpresas escondidas que a obra lhe oferece. Como é que Escher fez isso?Interrogamo-nos com genuína surpresa e admiração! M.C.Escher era um artista que tinha uma fantasia e imaginação extremamente fértil, era um excelente artificie em técnica de gravura (um caso quase único e sem paralelo na minha modesta opinião), e cuja chave para os surpreendentes efeitos das suas gravuras era a Matemática. Não a Matemática dos números e equações que logo ocorre à nossa mente, mas a Geometria, tanto a Geometria clássica como a moderna. Escher podia imaginar os fantásticos efeitos que desejava expressar graficamente, mas um meio por si utilizado para capturar esses efeitos era a Matemática. por isso, leu ensaios técnicos e correspondeu-se com matemáticos de várias nacionalidades. Nessas cartas, ele exprime o pouco apreço que dá à sua compreensão matemática e, no entanto, ilustra nas suas gravuras, o domínio que tem dos princípios fundamentais dessa disciplina. Nas suas obras, as figuras geométricas, desenhadas de forma caledoscópica, representam muitos temas dominantes que se relacionam com as suas próprias investigações sobre a possibilidade de dar expressão à tridimensionalidade.Assim quem se dedicar um pouco à obra deste genial artista, não pode deixar de ficar surpreendido por essas criações só poderem ser possíveis com a ajuda de um matemático e dum designer de artes gráficas.Contudo, também solicita a nossa participação com espectadores e apreciadores da sua obra. Só com uma observação superficial não se revelam as subtis surpresas que há a descobrir nas suas gravuras. Só descobrimos o que elas querem significar quando os examinamos minuciosamente e nos entretemos-nos com elas.O filme que aqui parece procura dar a conhecer um pouco da obra deste estranho, genial, original e surpreendente artista que nos legou uma obra que é e continuará a ser matéria de estudo para muitos matemáticos, geográfos e não só. Que vivas para sempre M.C.Escher!
video

Sem comentários: