domingo, abril 10, 2016

Teremos Sempre Barcelona

Uma das cidades que mais amei nas viagens que já fiz foi Barcelona. Por graça, por vezes digo aos  meus amigos que se por qualquer razão tivesse que me mudar de Portugal o sitio onde gostaria de ir viver era para esta cidade da Catalunha.
 Barcelona tem tudo e dificilmente poderemos sair dela insatisfeitos. Desde a cultura à movida é uma das cidades mais vibrantes da Europa. Andei por lá 4 noites e 5 dias e adorei cada minuto que lá estive. Não me importei de visitar outra vez o Parque Guell, a Sagrada Família, a Casa Batlló, La Pedrera,  as lojas da Via Diagonal as sempre presentes e intermináveis ramblas e o calçadão marítimo que está um must depois de os catalãs terem reconvertido toda aquela zona abrindo a cidade ao mar a exemplo do que acontece em Lisboa na zona do Parque das Nações.
 Para quem não conhece Barcelona,e este não era o meu caso,  penso que uma boa forma de a visitar e conhecer alguns dos seus pontos mais interessantes é dar 28 euros por um bilhete nesses autocarros turísticos, e através de duas linhas, pode ser a laranja e a verde, ver Barcelona de "cabo a rabo", ou pelo menos ficar com uma ideia bastante vasta da cidade.
Esse autocarro acaba por levar o turista a sítios que talvez se a pessoa resolver ir a  pé ou em um autocarro de cidade não consiga alcançar, por mais plana que esta cidade seja.
Para se dar uma ideia estivemos um dia inteiro no Bairro Gótico, com intervalo para irmos ao Museu Picasso, experiência que não me importei de ter outra vez, e desconfio que ainda havia muita coisa para se descobrir e que de tão cansados que estávamos não chegamos a ver.
O hotel onde fiquei distava uns 100 metros se tanto de uma das ramblas, mas estava tão bem insonorizado que nenhum barulho lá chegava , e olha se aquelas ramblas são barulhentas entre 6ªfeira e domingo!
Gostei de revisitar alguns sítios, entrar em museus que já tinha visitado e em restaurantes onde já tinha ido. Fiquei foi desiludida por ver que o mercado La Boqueria está em crescente decadência, comparativamente com o S.Miguel em Madrid ou até comparativamente ao nosso Mercado da Ribeira, o de Campo de Ourique, isto em Lisboa e do Bom Sucesso no Porto.
 Esses três dão 5-0 ao La Boqueria, que para além de praticar preços absolutamente disparatados de caros, nada tem de interessante  e a meu ver deveria ser demolido aproveitando apenas a sua bonita estrutura em ferro, e ser reerguido com nova cara e novas bancas, visto estar situado num sitio muito bom e de passagem obrigatória a quem visita Barcelona. Também o Museu Erótico situado numa das ramblas tem pouco ou nenhum interesse e a única coisa engraçada mesmo é ver aqueles drag queens a chamar lá de cima os turistas.
É obrigatório passarmos pela  Via Diagonal, com os seus 13kms  de comprimento, a sua monotonia em alguns troços e a sua vibrante palete cultural noutras, quanto mais não seja por  ali se situar alguns dos edifícios mais incríveis e mais emblemáticos da arquitectura catalã  como é o caso de la Pedrera/Casa Milá e Casa Batlló como já acima citei. 
Por todo o lado vemos a presença do grande arquitecto catalão Antóni Gaudi, quanto mais não seja através dos pináculos da ainda inacabada igreja da  Sagrada Família que vemos bem ao longe e nos bonitos artigos de artesanato tão característicos desta cidade, inspirados na estatuária existente no grande jardim do Parque Guell, uma das obras emblemáticas deste genial arquitecto e onde também se situa a sua  Casa Museu.
A majestosa Catedral de Barcelona situada no inicio bairro gótico, lá está sempre cheia de turistas, ansiosos por visitarem a par da S. Família outra grandiosa obra de arquitectura.
Barcelona continua a ser uma cidade cara para os nossos salários, muito cheia de turistas e a meu ver quase, ou mesmo já a ponto de saturação.
Andar pela Praça Catalunha é como andar por uma torre de Babel tal a quantidade de raças e culturas que ali desaguam quanto mais não seja por os autocarros que chegam do aeroporto ali depositarem quotidianamente centenas de turistas, sedentos daquilo que esta cidade nos oferece....e onde nunca ou quase nunca saímos desiludidos como foi o meu caso e de quem comigo ia.
Pena mesmo é o exagero de edifícios Corte Inglês (passo a publicidade) que se vê pela cidade. Só na praça acima citada situam-se dois deles!!!causando grande impacto visual que acabou por descaracterizar esta praça tão interessante, já para não falar nas Mangos,  Zaras  e tutti quanti...enfim, nem tudo pode ser perfeito!
Apesar disso e da vida tão cara, ir a Barcelona continua  ainda assim a ser uma experiência inolvidável!

4 comentários:

Paula Bizarro disse...

Querida amiga,

Muito bem visto. Também adorei Barcelona, por tudo o que disseste e, especialmente, pela tua companhia.

Marta Moura disse...

Também adoro. Que cidade maravilhosa!

Marta Moura disse...

Também adoro. Que cidade!

redonda disse...

Só estive lá uma vez e já há muito tempo. Fiquei com vontade de voltar lá :)