terça-feira, fevereiro 28, 2012

Madonna-Vogue

video
Já que este ano a consagração na 7ª Arte foi feita a preto e branco, não resisto a apresentar aqui um videoclip também a preto e branco e  que para mim é uma pequena obra de arte:Vogue da magnifica e incontornável Madonna.

segunda-feira, fevereiro 27, 2012

Vencedores dos Oscares

Tal como já se suponha, o filme O Artista foi o grande vencedor desta cerimónia de Oscares 2012. Hugo ficou em segundo lugar e apenas venceu nas categorias técnicas,o que é  a meu ver uma pena, pois M.Scorsece, merecia o Óscar para melhor realizador.Fiquei muito desiludida com o Óscar para Melhor Atriz dada a M.Streep, pois a meu ver quem o deveria ganhar seria G.Close no seu extraordinário papel em Albert Noobs (um filme que adorei!!!).C.Plummer ganhou o Óscar para melhor ator secundário e fez um discurso lindíssimo. Octavia Spencer ganhou o merecido Óscar para melhor Atriz Secundária, pela sua prestação em As Serviçais. Gostei que tivesse sido atribuído o Óscar para o Melhor Filme Estrangeiro  ao filme iraniano Uma Separação.O realizador Asghar Farhadi protagonizou o discurso mais político da noite!Bravo!!!W.Allen (que nem se deu ao trabalho de aparecer na cerimónia), pela terceira vez consecutiva é o vencedor do melhor Argumento Original pelo seu excelente filme Meia Noite em Paris.Para a Melhor Montagem, o Oscar foi para o filme Milennium-Os Homens que Odeiam as Mulheres.Os belíssimos filmes A Árvore da Vida de T.Malick e Melancolia de L.V.Trier assim como o portentoso War Horse de S.Spilberg foram completamente desprezados pela  Academia.Uma Injustiça!
Assim temos:
Vencedor de Melhor Filme é: «O Artista»

Vencedor de Melhor Realizador é: Michel Hazanavicius, por «O Artista

Vencedor de Melhor Filme é: «O Artista»

Vencedor de Melhor Ator é: Jean Dujardin, por «O Artista»

Vencedora da  Melhor Atriz é: Meryl Streep, por «A Dama de Ferro»

Vencedor de Melhor Ator Secundário é: Christopher Plummer, por «Assim é o Amor».

Vencedora de Melhor Atriz Secundária é: Octavia Spencer, por «As Serviçais»

E o vencedor de Melhor Argumento Original é: Woody Allen, «Meia-Noite em Paris»

Vencedor de Melhor Argumento Adaptado é: Alexander Payne, Nat Faxon e Jim Rash, por «Os Descendentes»

E o vencedor de Melhor Longa-Metragem de Animação é: «Rango»

Vncedor de Melhor Filme de Língua Estrangeira é: «Uma Separação»- Irão

Vencedor de Melhor Fotografia é: «A Invenção de Hugo»

Vencedor de Melhor Montagem é: «Millenium 1 - Os Homens que Odeiam as Mulheres»

E o vencedor de Melhor Caracterização é: «A Dama de Ferro»

Vencedor de Melhor Banda Sonora Original é: Ludovic Bource, «O Artista»

Vencedor de Melhor Guarda-Roupa é: «O Artista»















domingo, fevereiro 26, 2012

Bell Ami

Há dias fui ver o filme Bel Ami, realizado pela dupla  britânica Declan Donnellan e Nick Ormerod e com  Robert Pattinson, Christina Ricci, Uma Thurman e  Kristin Scott Thomas.O argumento é de Rachel Benette, retirado da obra de Guy de Maupassant. O filme mostra a trajectória de Georges Duroy, que viaja através da década de 1890 em Paris, usando a sua pouca inteligência mas um grande  poder de sedução, conseguindo assim  subir da pobreza à riqueza, do abraço de uma prostituta aos encontros apaixonados com as mulheres mais bonitas e ricas, num mundo onde a política e os media disputam influência, onde o sexo é poder e ser uma celebridade é uma obsessão.Numa época em que chegar ao poder e ao dinheiro é feito usando a fraqueza de mulheres sequiosas de sexo, este Georges Duroy movimenta-se pelos salões parisienses saltando de cama em cama com toda a desenvoltura e total ausência de escrúpulos. Não desgostei do filme, mas considero  que o que ali vemos é um desperdício de talentos e o caso de Uma Thurman é o mais flagrante, apesar de como grande actriz que é, conseguir com a a sua presença ofuscar todos os demais.A meu ver a  surpresa no elenco vai para Robert Pattinson, que consegue  com a sua personagem que esqueçamos por completo a sua personagem na saga Crepúsculo e isso é feito através da transfiguração completa do seu corpo e da sua expressão facial. Contudo, não é uma personagem credível e por várias vezes  as personagens femininas acabam por ofuscar por completo a sua prestação. Não sou grande fã de Nina Ricci, mas parece-me que deste trio de mulheres foi a única que conseguiu interiorizar o papel  esforçando-se o máximo para o tornar credível. Quanto a Kristin S.Thomas...uma autêntica desgraça e  mais de que uma vez dei por mim a pensar que ela estava ali a fazer um autêntico frete! Apesar desses encolhos todos, o filme não é mau, posto que  consegue que nós espectadores criemos empatia com o personagem masculino, apesar de ser um crápula e um sem vergonha.É também um filme que nas suas debilidades consegue mesmo assim retratar bem uma Paris do século XIX, tem uma boa fotografia, a trama apesar de a espaços 'assassinar' com grande classe e distinção a obra de Guy de Maupassant vê-se com agrado, e no fim não considerei por mal empregue o preço do bilhete.

sábado, fevereiro 25, 2012

Camille Pissarro-Menina com uma Vara na Mão


Menina com Vara na Mão



































Camille Pissarro foi, acima de tudo, um paisagista.No entanto, sentiu-se bastante atraído pela representação de alguns indivíduos que viviam e trabalhavam no campo, facto que o levou a pintar várias camponesas.Através dessa cena, algo que constitui uma novidade na sua pintura, atribui um grande protagonismo à figura humana. Assim nesta tela o pintor mostra-nos uma menina, sentada ano chão e reclinada sobre uma densa vegetação silvestre, remexendo com uma vara nas verdes folhas do terreno.É muito provável que a vara fosse um ramo caído de alguma árvore próxima.A composição está concebida de um ponto de vista elevado quase zenital, o que representa um aspecto inovador no campo da pintura, convertendo-se a paisagem em mero fundo compositivo, indefinido, mas repleto de interessantes matizes.A posição da menina é um tanto ou quanto forçada, comparativamente ao espaço, que o pintor domina muito bem, porém Pissarro consegue mesmo assim e mediante a sua pincelada solta realizada  com base em ligeiros toques, criar efeitos surpreendentes sobre a tela, nos quais a luz tem um papel fundamental.O doce e concentrado rosto da menina transmite uma certa melancolia.O seu chapéu avermelhado confere um vivo colorido à cena, contrastando com os tons verdes da folhagem. A mão que segura a vara está traçada mediante um desenho delicado e firme; por sua vez, uma pincelada vigorosa cobre-a com grande mestria.Os reflexos da luz natural criam jogos de luz e sombra intermitentes que se estendem por toda a composição, destacando a figura da menina.Esta singela, mas muito bonita obra, denominada 'Menina com uma Vara na Mão', é um óleo sobre tela e pode ser apreciada no Museu D'Orsay em Paris.

Como dobrar um fato para viajar

Quer viajar e manter os seus fatos sem qualquer vinco? Então este video ensina um homem a fazer a sua mala.Dobrar nos sítios certos, usar um saco de plástico… veja como o seu casaco, calças e camisa podem sobreviver sem vincos a uma viagem dentro de uma mala cheia!

Planet Earth, Our Home

http://www.youtube.com/embed/MOKseXu8FOs

sexta-feira, fevereiro 24, 2012

War Horse

Vi ontem o filme que considero ser o acontecimento cinematográfico do ano:Cavalo de Guerra.O filme é baseado no livro War Horse, de Michael Morpurgo, que foi lançado em 1982.Para além do livro está também publicado um lindíssimo livro com as fotografias das filmagens do filme.War Horse foi realizado por Steven Spilberg, e estreou nos E.U.A. no natal do ano transato.Por onde passa este filme é um êxito, está nomeado para 6 Oscares:Melhor Filme, Melhor Direção Artística, Melhor Fotografia, Melhor Banda Sonora, Melhor Montagem Sonora, Melhor Mistura de Som.A Fotografia  é...simplesmente sublime!Cavalo de Guerra, começa com a comovente amizade entre um cavalo de nome Joey e um rapaz de nome Albert, que o doma e treina. Quando são forçados a separar-se, o filme segue a extraordinária viagem do cavalo e o seu percurso na guerra, mudando e inspirando as vidas daqueles que com ele se cruza – a cavalaria Britânica, soldados Alemães e um agricultor Francês e a sua neta – antes de a história atingir o seu clímax em pleno campo de batalha em Terra de Ninguém.(as trincheiras).A Primeira Guerra Mundial é vivida pelos olhos deste cavalo – uma viagem de alegrias e tristezas, amizade verdadeira e aventura. Cavalo de Guerra, é assim,  uma das grandes histórias de amizade em tempos de guerra  e que toca o coração de todos aqueles que amam o cinema como é o caso deste realizador, que consegue o dom de em  apenas alguns meses  e com actores pouco conhecidos do grande público, erguer uma obra prima do cinema. Está muito bem, D.Thewlis, Emily Watson, Jeremy Irvine, Niels Arestrup e Peter Mullan.Um filme belíssimo, uma épica história de abnegação, sofrimento, morte e e amizade incondicional. 

quarta-feira, fevereiro 22, 2012

Pensamentos e Flores

"Nascemos sozinhos, vivemos sozinhos, morremos sozinhos.É apenas através do amor e da amizade que criamos por alguns momentos a ilusão de que não estamos sozinhos". Orson Welles

"Aquele que se diz  capaz de viver sem sociedade ou que acha que não precisa porque é auto suficiente, ou é um animal ou um deus". Aristóteles.

"Se está a planear para um ano, plante arroz; se está  a planear para décadas plante árvores; se está a planear para uma vida, eduque pessoas". Provérbio chinês

"Uma máquina pode fazer o trabalho de cinquenta homens normais.Nenhuma máquina pode fazer o trabalho de um homem extraordinário". A.Maslow

"Os Homens não são prisioneiros do destino, mas prisioneiros da sua própria mente". F.D.Rosevelt

"Não há nada que inspire mais perdão do que a vingança". Scott Adams

"Se é um milagre qualquer  tipo de confirmação dará a resposta, mas se for um facto são necessários provas".M.Twain

"Tudo o que vemos de verdadeiramente malvado, tem origem na inocência". E.Hemingway

"Desde a infância que não sou como os outros.Não vi o que os outros viram". E.Alan Poe

"A dor é o quebrar da concha do nosso entendimento". K.Gibran

"Uma pessoa pode sair da escola, mas a escola nunca sai de nós". Andy Partridge

"Morrer é extremamente amargo, mas a ideia de ter de morrer, sem ter vivido...é insuportável". Erich Fromm

"O momento da morte, tal como o fim de uma história, dá um novo significado a tudo aquilo que o procedeu". H. Bateson

"A adversidade é como um vento forte. Arranca-nos tudo, menos o que não pode ser arrancado, para que nos vejamos tal como realmente somos". Arthur Golden

"Para o homem são de corpo e sereno de mente o mau tempo não existe. Todos os dias têm a sua beleza e as tempestades que assolam o sangue, fazem apenas com que este bata de forma mais vigorosa". George Gissing

"Não é a espécie mais forte que sobrevive, nem a mais inteligente, mas a mais reactiva à mudança". Charles Darwin

"A prova mais indicativa de que existe vida inteligente noutro ponto do universo é o facto de nunca nos terem contactado". Bill Watterson

"Os deuses também gostam de uma boa piada". Aristóteles

"A superstição incendeia o mundo. A filosofia apaga as chamas".  Voltaire

"Se não se pode falar, devemos permanecer em silêncio". L.Wittgenstein

"Para quê matar o tempo, se o podemos usar?".

quarta-feira, fevereiro 15, 2012

Gustave Courbet-Praia na Normandia

Gustave Courbet (um dos meus pintores favoritos e que já abordei aqui em posts anteriores) pintou esta obra quando estava na Suíça, país onde se refugiou após os acontecimentos da Comuna de Paris, tendo realizado no seu atelier uma série de paisagens que tinham como referência as praias que, durante o ano de 1869, pintara na Normandia.Esta bela praia, representada com grande realismo, é um exemplo desta série. Os barcos dos pescadores encontram-se sobre uma grande extensão de areia, perante a presença de um fundo penhasco escarpado, de uma grande força compositiva.O volume deste penhasco, contrasta com a planície da praia. As suas formas contundentes, de uma infinidade de tonalidades, aplicadas com uma pincelada brusca, definem as rochas, convertendo-as num elemento que corta, com a horizontalidade da composição. Esta está organizada em função de diversos planos consecutivos, representados pela praia, o mar e o céu, ocupando a neblina dois terços da tela.Contudo, o mar está apenas representado ao longe, através de uma linha estreita.Ao longe vemos alguns marisqueiros, que aproveitam a maré baixa para pescar na zona da areia húmida. Por sua vez a bandeira francesa esvoaça num dos mastros da embarcação que se encontra atracada na areia.O realismo e a vivacidade com o qual está representada é maravilhosa. Esta belíssima obra denominada "Praia da Normandia", é um óleo sobre tela e pode ser vista no National Gallery of Art de Washington. 

segunda-feira, fevereiro 13, 2012

O Artista/Hugo Cabret



Depois de ver este "O Artista" do realizador Michel Hazanavicius  e com os actores Jean Dujardin, Bérénice Bejo, John Goodman, Penelope Ann Miller, considero que este vai ser decididamente um dos filmes da minha vida.Adorei-o!Quando o vemos, nem nos damos conta dos pouquíssimos diálogos que o mesmo tem porque...simplesmente não precisamos disso!É um filme lindíssimo, bem realizado, com atores fantástico, com uma história muito boa...enfim...um grande filme que deu cartas nos Globos de Ouro ganhou ontem tudo o que era para ganhar nos Prémios Bafta e está nomeado para várias categorias nestes Óscares 2012.Aconselho vivamente!Lindo!!!




HUGO
Realizado por Martin Scorsese , com guião de John Logan , retirado da obra de Brian Selznick e com Ben Kingsley  Asa Butterfield, Chloë Grace Moretz ,Sacha Baron Cohen,Helen McCrory,Christopher Lee,Emily Mortimer e Jude Law, eis um belissimo filme que a par de O Artista, fazem a dupla dos mais belos filmes que vi neste ano de 2012.Um filme que está galardoado em várias categorias e que talvez seja o grande vencedor da noite a par de O Artista. Um filme comovente, com uma fotografia que nem consigo descrever de tão linda que é, uma lição de cinema, e principalmente um filme demonstrativo do grande amor que Martin Scorsese nutre pela 7ª arte.
Parabéns M.Scorsese. 

sexta-feira, fevereiro 10, 2012

Milenium-Os Homens Que Odeiam as Mulheres


Gostei muito deste Milenium -Os  Homens que Odeiam as Mulheres ,(The Girl with the Dragon Tattoo), tirado da trilogia do malogrado jornalista sueco  Stieg Larson.Tudo neste filme é muito  minucioso, detalhado, lento....e violento.  Temos que estar muito atentos a este longo  filme porque o mesmo está recheado de  pequenas histórias, situações paralelas, descrições exaustivas, mas que fazem parte de um todo e que acabam por desembucar  em segredos bem escondidos e extremamente escabrosos. O que resulta de toda esta minúcia são personagens com uma profundidade inabitual que se movem num cenário opressivo, dominado por uma inquietação latente que vem do passado e se reflete num presente cheio de mágoas e contas a ajustar com esse mesmo passado opressivo. Daniel Craig, Rooney Mara, Stellan Skarsgard, Robin Wright e C.Plummer, são um naipe de atores muito bons e destaco o papel de Rooney Mara que está excepcional no papel de Lisbeth, trazendo para esta versão norte americana uma vulnerabilidade que Naoomi Rapace não trazia na versão sueca.Contudo, cada vez que ela aparece na tela há no seu olhar uma sinistralidade assustadora e considero que ela é o triunfo principal neste filme.É um filme em que no fim, as pessoas e as situações  que nos tinham parecia difusas e confusas, dispensáveis  e fútis, sao afinal do pior que poderíamos imaginar, seres e situações demoníacos e onde a maldade não tem limites. Stieg Larson era um escritor fantástico, posto que na sua escrita sabia exactamente quando e como encaixar todas as peças de um imenso puzzle. Escrito e descrito com mestria, este primeiro filme  da  trilogia promete muito e parece-me que D.Fincher seria a pessoa de eleição para a realização dos restantes dois filmes: A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo, e  A Rainha no Palácio das Correntes de Ar.Um óptimo filme, tirado de um excelente livro, que mostra-nos uma Suécia muito diferente daquela que estamos habituados a ver em cartazes turísticos.

quarta-feira, fevereiro 08, 2012

100 Anos de Moda Londrina

De 1911 a 2011 em minuto e meio, uma animada dança compila 100 anos de estilos londrinos na moda e na música.Muito Original!

Lisboa

Tão simples divulgar Portugal...  Podemos aqui ver  como um filme institucional de uma marca alemã o faz, com categoria e nível. AUDI divulga Lisboa. Quem sabe, sabe...
http://tv.audi.com/video/1530#/07

terça-feira, fevereiro 07, 2012

200ºAniversário de Charles Dickens

A Google homenageia Charles Dickens de uma forma muito original.Parabéns.Gostei!

domingo, fevereiro 05, 2012

El Greco-A Adoração dos Pastores

Esta obra foi realizada para o altar da capela sepulcral do próprio El Greco, na Igreja de Santo Domingo, em Toledo.Podemos apreciar na composição dois grupos claramente diferenciados:um na parte terrestre, com a Virgem e o Menino rodeado de pastores e outro celestial, com anjos que contemplam a cena. A luz que parece irradiar do Menino, cria um efeito surpreendente, muito apreciado entre os pintores maneiristas, que afecta todos os personagens, conferindo-lhes neste caso, um aspecto espetral, quase fantasmagórico. Os pastores vestem cores intensas, que contrastam com a obscuridade da cena, sendo esta uma carateristica habitual no final do percurso doa artista.Os corpos alongados e desproporcionados dos personagens são enormes, especialmente nos três pastores situados no primeiro plano.A posição inclinada do pastor que se encontra ajoelhado compõe o espaço, conferindo-lhe profundidade. O rosto da Virgem está inclinado com muita doçura para observar o menino, numa atitude serena que contrasta com as dos restantes personagens, que se encontram mais alterados.Incide sobre a Virgem um raio de luz que aclara as suas feições. Também no pastor que se encontra à esquerda da tela e que ergue as mãos, podemos apreciar uma grande expressividade, mostrando precisamente isso através das mãos abertas e da sua surpresa perante o milagre do nascimento de jesus.Esta magnífica tela intitulada de "A Adoração dos Pastores", foi realizada por volta de 1612/13 tem consideráveis dimensões de 3.19x1.80cm, é óleo sobre tela e pode ser apreciada no Museu do Prado em Madrid.

Quadro Chinês

Calmamente movendo o rato vai passeando ao longo do quadro.O cursor pode ser deslocado de um lado para o outro.Logo que apareçam os quadrados brancos, clica neles. São 3. Fornecem-nos uma visão da vida na época.É um quadro chinês muito célebre, que foi pintado entre 1085-1145, durante a dinastia da "Canção do Norte".As pessoas fazem fila de horas no museu de Xangai só para o ver.Nota que a perspectiva usada, só chegou muitos séculos depois à Europa.Foi restaurado durante a dinastia Qing.
Mede 5,28 metros de comprimento e tem 24,8 cm de altura.É considerado como um dos maiores tesouros da China e já foi exposto no museu de arte de Hong-Kong em 2008.Boa Visita!

quinta-feira, fevereiro 02, 2012

Mundo Português

Portugal construiu cerca de 800 fortalezas e fortins fora da sua casa mãe, criando o Mundo Luso.
Basta clicar e ver essas bonitas construções.
http://www.youtube.com/watch_popup?v=Rrx0W_5KmQo&vq=hd720

quarta-feira, fevereiro 01, 2012

O Buffet

16 dias, 6678 km, 15 cidades, 10 hotéis, 45 refeições, 1679 fotografias em minuto e meio!Delicioso no mínimo!!!